Uma volta pelo Shopping

 

Uma volta pelo Shopping

Chegou a hora dele se chegar à frente, o momento em que o rapaz com 2 pelos no peito dá um passo em frente e pede com voz grossa um whisky duplo, ao balcão do bar! Treinara isto vezes sem conta, para enfrentar o momento com confiança e firmeza. Na verdade, o jovem não aparenta ser maior de idade, embora tenha cabelos no peito. Não aparenta também maturidade, embora tenha voz grossa. O seu desejo de querer ser ‘grande’, é enorme, e o receio de falhar o momento, é ‘gigante’. A sua audácia podia-lhe ter saído cara, pois foi quando foi surpreendido pela pergunta do barman “-Simples ou com gelo?”, que ele percebeu que podia efetivamente não estar preparado para o que lá vinha. Continue reading

Posted in Conversão, Geral, Morcega, Mota, Projecto, Scooter | 2 Comments

Batman Returns

Batman Returns” que é como quem diz, a “Morcega Regressa”. Já lá vai quase tanto tempo desde o último post no MaE, quanto o tempo que passou desde o já longínquo ano de 1992, ano do lançamento da célebre obra de Tim Burton.

Continue reading

Posted in Conversão, Geral, Morcega, Mota, Projecto, Scooter | 5 Comments

Estrela elétrica

Estrela elétrica

Estrela elétrica

Depois de já termos falado um pouco sobre o motor, o controlador e a bateria, vamos agora falar um bocadinho sobre o que nos falta para completar o leque dos 5 principais componentes de um VE – o conversor DC/DC e o carregador. Com os 5 bicos completos e conectados entre si, a nossa estrela elétrica já pode brilhar numa qualquer estrada ainda sem muitas constelações. Sintamo-nos então orgulhosos por fazer parte de um novo universo. Continue reading

Posted in Carregador, Conversor DC-DC, Geral, Morcega, Mota, Projecto, Scooter | 2 Comments

Células e Baterias – Parte 3/3

CALB CA60FI cells

CALB CA60FI cells

Portanto, nada de BMS na Morcega. Cruzes canhoto! Quanto muito, um BMS mas com ‘M’ de ‘Monitoring’ e não de ‘Management’. Não há necessidade nenhuma de usar sistemas perigosos para controlar estas células com o intuito de as proteger, quando são estes sistemas, muitas das vezes, os principais responsáveis pela sua destruição. Repito, com consequências muito graves! Como “best practice” no manuseio das LFP, contributo para a sua longevidade e reforço de segurança, deixo duas regras adicionais do Jack Rickard, o guru de que vos falei na segunda parte desta trilogia e que, uma vez mais, podem (e devem) acompanhar em http://www.evtv.me/. Continue reading

Posted in Bateria, Decisão, Morcega, Scooter | 5 Comments

Células e Baterias – Parte 2/3

Primeiro que tudo, deixa-me dizer-te, sou da opinião que devemos seguir os bons exemplos (talvez ao contrário de ti que parece que me continuas a ler). Acompanho há alguns anos o trabalho de um individuo do Missouri, um apaixonado desde criança por baterias e cuja paixão se estendeu naturalmente aos VE. Acompanhar é seguir as suas conversões de veículos, projetos em torno do tema, experiências e testes, bem-sucedidos ou nem por isso às vezes. São vídeos outrora semanais (agora com uma periodicidade mais alargada), com mais de 2h de duração de conversa didática em torno do tema que te faz ler estas linhas também. Jack Rickard é bastante conhecedor do que fala, não esconde o que faz, como faz nem o que usa nas suas conversões de automóveis e até de barcos. Um verdadeiro ‘open-source man’. São milhares de milhas conduzidas aos comandos dos seus carros, feitos e convertidos por ele. Pareceu-me um bom exemplo a seguir, como dizia, e então tomei atenção às baterias utilizadas nas suas conversões. Continue reading

Posted in Bateria, Decisão, Morcega, Scooter | 3 Comments

Células e Baterias – parte 1/3

Quando se fala em VE, estamos a falar primeiro que tudo de baterias. A bateria é o componente que o futuro dono de um VE vai querer conhecer em primeiro lugar. Vai querer saber de imediato qual a autonomia estimada pelo fabricante e ainda antes da informação da potência do motor, deverá querer perceber se o VE aceita carregamento rápido e com que norma. O comprador de um CI, quanto muito, permite-se a escolher o tipo de combustível do motor, para então conseguir comprar o modelo mais potente que a sua carteira suportar. O comprador de um VE poderá fazer o mesmo exercício, mas no sentido de escolher o veículo que lhe confere maior autonomia. Pois é, mudam-se os tempos, mudam-se os paradigmas. Continue reading

Posted in Bateria, Decisão, Morcega, Scooter | 5 Comments

O cérebro de tudo isto

Tudo tem de ter um cérebro. Como? Não, isso é mentira, mesmo esses têm um cérebro. É sempre preciso um cérebro para comandar qualquer coisa, agora, ele pode é não ser grande espingarda mais isso é outra história. O cérebro de que vos falo é o cérebro de um VE, o controlador, uma espécie de centralina dos CI. O controlador de um VE, é responsável por assegurar o funcionamento do motor e outras funcionalidades disponíveis ao condutor, como a travagem regenerativa ou o funcionamento da marcha atrás, por exemplo. Vamos a ele. Continue reading

Posted in Controlador, Conversão, Morcega, Scooter | 2 Comments

Hub-motor / in-wheel drive system / motor-de-cubo

Este post, tal como o título nos sugere, é inteiramente dedicado ao motor elétrico escolhido para equipar a Morcega. Os seguintes, serão objeto dos restantes componentes utilizados. Terminarei esta sequência, com o relato da experiência da compra. Isto só porque vem aí o Natal e vocês podem querer também fazer algum pedido especial ao barbudo. Continue reading

Posted in Conversão, Morcega, Motor, Scooter | 4 Comments

Um VE? Cruzes canhoto! …Isso é grave?

De certeza que já todos sabem o que é um VE, certo? Isto é só para tomar o pulso ao conhecimento dos meus leitores, pois, não sou pretensioso ao ponto de quer ensinar o pai-nosso ao vigário nem evangelizar os mais ateístas. Claro, é isso mesmo, um VE é um Veículo Estranho, pelo menos para a maioria das pessoas. Continue reading

Posted in Conversão, Geral, Morcega, Scooter | 4 Comments

Bad to the Bone

Este post deve ser lido ao som da mítica canção “Bad to the Bone”, de George Thorogood. O título desta música tem tudo a ver com a primeira tarefa deste projeto, pois o que eu pretendia mesmo era descascar a menina até ao osso. E o ‘bad’ da canção do George, onde é que entra aqui? Perguntam os mais atentos. Já lá iremos. Esta canção estimula-nos a soltar a veia mais irreverente de cada um de nós, e foi sob esse espírito mais wild, que ataquei o primeiro parafuso enquanto mantia o martelo em riste na outra mão, não fosse começar a passar o efeito da anestesia…
Continue reading

Posted in Conversão, Geral, Morcega, Scooter | 2 Comments